20 de dezembro, 2014 - Belém

Apple no Pulso: Um novo passo para tecnologia vestível


A era da tecnologia móvel continua em ascensão dado o processo de tecnologias vestíveis que continuam propondo e lançando novos equipamentos a cada momento, e para isto, nada melhor do que a maior empresa de tecnologia do mundo para apostar em mais uma inovação (APPLE). Baseado nas discussões de projetos e estruturas tecnológicas móveis, as quais estão cada vez mais sociais, denominadas de tecnologias vestíveis (wearable Technologies) que foram tema discutido aqui em nossa coluna (Clique aqui!), novos produtos estão em pleno vapor nos desejos dos usuários hightech. Com isto, a novidade denominada iWatch, nada mais é do que a nova tecnologia multimídia móvel embarcada em um dispositivo bem menor do que antes apresentado pelo mercado, no formato de relógio e com um grande designe para agregar a sua vestimenta do dia à dia e o seu pulso no momento de se preparar para a sociedade.

O SmartWatch

Um dispositivo agregando relógio com múltiplas faces e aparências, onde a cada momento você possui digitalmente um relógio que pode ter diversas imagens de fundo proporcionando uma ideia de um novo relógio. Possui lembretes com direção do compromisso, monitor de saúde, acesso a internet com informações de clima, cronômetros, cotações de bolsa, mensagens instantâneas, redes sociais e tudo que o iPhone antes disponibilizou, agregando tudo no que a Apple denominou como iWatch.

Uma forma diferente de telefonar, de se direcionar, de ler seus emails e tudo isto com algo que antes tínhamos que carregar na mão, podendo agora estar constante conosco dado a mobilidade que um relógio deste nível nos proporciona. É claro para todos que um dispositivo deste nível não é substituto de nada ainda existente, mas numa nova forma de mercado tecnológico da atualidade, mais um dispositivo para ser comprado e usado.

Não podemos comparar a tela do iPhone, do iPad ou muito menos de um PC com a tela do iWatch, mas nem é isto que a Apple quer. A ideia de ter todo este acesso no pulso, apenas garante mais mobilidade para “quebrar um galho”, ou seja, em casos inóspitos, nenhum de nós precisa carregar o celular.

O pensamento é o seguinte: este mundo tecnológico atual deixou muitos usuários doentes por conectividade, e carregar o iPhone enquanto se corre, ou então enquanto se está nadando, ou ainda na piscina descansando, etc, é algo impossível. Alguns podem até dizer que não devemos ficar ligados e presos nisto, mas não sou eu quem dita as regras. A sociedade não consegue se desligar disto e todos ficam paranoicos com o celular nas beiras das piscinas, andando com um dispositivo pesado e incomodando na corrida, na academia, no passeio no parque, e por mais que saibamos que devemos desligar e deixar em casa, todos se sentem despidos quando saem sem seu celular.

Logo, a ideia é a de garantir o acesso para quem não consegue se desligar, mas inserir este acesso eu algo que normalmente já utilizamos, como um relógio a prova d’água, que usamos quando nadamos, corremos, passeamos, estamos na sauna, etc. Não irei escrever uma carta ou um email, mas saberei de tudo a qualquer momento estando mais confortável, sem carregar o celular a todo momento.

A ideia é de transformar nosso mundo em algo tecnológico, onde nossas informações estejam conectadas com nossa casa e nosso trabalho, onde podemos entrar no carro e em qualquer outro lugar específico e termos acesso ao nosso servidor pessoal via as “nuvens” (iCloud dentre outros), e de forma geral, podemos transportar informações sem ter que carregá-las, sendo isto um futuro presente. 

Com isto o iWatch apenas contribui para que nossa vestimenta traga a tecnologia dentro dela. E para melhorar o contexto, para quem gosta de modelos e designes, este produto vai dar o que falar. Além de ser bastante jovial, moderno e bonito, as mudanças de fundo do relógio, faz com que ele tenha aparências que estimulem o uso diversificado de algo que não precisa ter vários corpos. Um único dispositivo consegue trazer tantas ações e estímulos, que chego a pensar no seguinte: Imaginem o uso do iWatch interligado por Bluetooth com o Googleglass. 

Esta moda vai dar o que falar e as empresas que se cuidem, pois quem não se atualizar vai ficar pra trás. Ou todos compreendem uma forma de se ajustar e usar as atuais tecnologias em seus contextos de mercado, ou então estarão sem motivação para continuidade de seus mercados.