28 de maio, 2014 - Belém

Parazão está na 58ª decisão com Re-Pa


Parazão está na 58ª decisão com Re-Pa

No 102º Campeonato Paraense, Remo e Paysandu fazem a 58ª decisão entre eles. O título de 2014 pode ser decidido hoje, com vitória do Leão, ou no dia 8 de junho, se o Papão levantar o troféu do 2º turno e provocar jogos extras. Nos 57 campeonatos decididos com Re-Pa, o Remo conquistou 29 dos seus 42 títulos e o Paysandu levou 28 dos seus 45. No mais, 10 títulos da Tuna, dois do extinto União Esportiva, um do Independente e um do Cametá. Na história do Parazão, estão identificados 35 vice-campeonatos do Papão e 33 do Leão.  A decisão com Re-Pa é o clímax do futebol paraense, que se tornou raro nas duas últimas décadas, mas está de volta. A possibilidade de o campeonato ser decidido à noite, num meio de semana, nos remete a 1998. Foi a última decisão noturna do Parazão, com festa alviceleste. Vitória do Papão por 3 a 1. Wagner, Júlio César e Luis Carlos Trindade para o time bicolor e Tarcísio para o time azulino. Àquela altura, o Paysandu quebrou um jejum de cinco anos sem título. Hoje o Remo busca a quebra de um jejum de seis anos. O último título do Leão foi conquistado em 2008, numa decisão com o Águia, em jogos extras: 1 a 1 no primeiro e 2 a 1 para o Leão no segundo. No atual elenco azulino, Levy e Ratinho são os únicos remanescentes da última conquista.

Com Ilaílson e Vânderson, família Aguiar já é campeã

Em Apeú, a família Aguiar está dividida nesta decisão, mas já é campeã paraense, seja com Ilaílson (Remo) ou com Vânderson (Paysandu). Os dois são primos e jogam na mesma função: volante de contenção. Vânderson, 34 anos, tem 12 títulos no currículo. Já foi quatro vezes campeão paraense, campeão do norte, campeão brasileiro e campeão dos campeões pelo Paysandu, quatro vezes campeão baiano e campeão do nordeste pelo Vitória. Ilaílson, 29 anos, ainda busca o primeiro título na carreira como profissional. No Flamengo/RJ, sub 17, chegou a ser campeão da Taça Belo Horizonte, em 2003. 

Se a família Aguiar está dividida, os pais de Ilaílson estão mais divididos ainda. O pai, Idaílson, é remista fanático. A mãe, Ivanir, é igualmente fanática, mas pelo Paysandu. Em desconforto, dona Ivanir já disse ao filho que vai torcer para que ele seja o melhor jogador em campo, mas com o Papão campeão. Ilaílson se diverte com esses sentimentos embaraçosos da mãe e se diz disposto a tudo pela festa do pai.

O ponto chave nas opções dos técnicos

No Re-Pa anterior, Mazola Júnior escalou Pablo na lateral esquerda para ter melhor marcação em Roni e melhor serviço no jogo aéreo. Hoje não pode contar com Pablo. No Remo, Roberto Fernandes acena com Val Barreto (1,88m.) no ataque, podendo lançá-lo no lugar de Leandro Cearense (1,82m.), justamente para potencializar o jogo aéreo, que voltou a ser preocupante no Paysandu.

Com seis gols no Parazão e dois na Copa Verde, Leandro Cearense é o artilheiro do Leão Azul na temporada. Tem um a mais que Val Barreto, autor de cinco gols no Parazão, um na Copa Verde e um na Copa do Brasil. Depois que Leandrão foi sacado, os dois remanescentes do elenco de 2013 passaram a se revezar na camisa 9 azulina. Somando os desta e da temporada passada, Val Barreto tem 21 gols pelo Leão Azul e Leandro Cearense apenas 13. Ratinho tem 22 gols, mas já está na quinta passagem pelo clube.