02 de setembro, 2014 - Belém

Garrafa plástica rende novo drama ao Papão


Tarso Sarraf

Garrafa plástica rende novo drama ao Papão

Em sete jogos como mandante nesta Série C, o Paysandu cumpriu punição em cinco, com portões fechados ou até com público, mas fora de Belém. Nas duas vezes que jogou em Belém teve infração de “torcedores”, como no caso da garrafa plástica arremessada ao gramado da Curuzu, sábado, no jogo contra o Salgueiro, fato registrado em súmula pelo árbitro carioca Wagner dos Santos Rosa.

Em 11 anos do Estatuto do Torcedor, o Paysandu já passou por cerca de 20 julgamentos no STJD por má conduta de torcedores e sofreu 13 punições, com perda de mando de campo. Se for punido novamente, vai empatar com o Remo, réu igualmente frequente no STJD, agora cumprindo a 14ª punição. Esse histórico pesa muito contra os dois clubes. É consequência da omissão de quem “comandou” Papão e Leão deste a instituição da lei. No amadorismo de sempre, os dois clubes tentaram resistir às mudanças. Até hoje não se adaptaram integralmente às exigências legais nas medidas preventivas, e pagam caro por isso. Os prejuízos acumulados somam milhões e milhões de reais, muito mais do que se negaram a investir em pessoal, tecnologia e ações educativas ao longo dos 11 anos do Estatuto do Torcedor.

Remo vira líder se vencer o Interporto

Ocupando a liderança do grupo com 10 pontos, o River folga na próxima rodada, que terá no domingo Remo x Interporto, Guarany de Sobral x Moto Club. Isso significa que o Remo pode alcançar pela primeira vez a posição de líder. Afinal, o time paraense tem oito pontos e chegará a 11 se derrotar o “lanterna” Interporto, em Bragança. Como na rodada seguinte o Remo vai enfrentar o River, ainda em Bragança, pode antecipar a classificação. Basta vencer os dois jogos para ir à última rodada classificado, para o confronto com o Moto Club, em São Luis.

A tendência é o grupo classificar Remo e River para a segunda fase da Série D, quando vai começar a série de duelo no sistema de “mata mata”. A decisão do acesso à Série C de 2015 será no segundo “mata mata”, dias 12 e 19 de outubro.  

Re-Pa na base da seleção do norte

Quatro jogadores do Remo, três do Paysandu, um do Americano/MA, um do Tarumã/AM e um do São Raimundo/RR formam a seleção do Norte Sub-20. Foram eleitos por observadores técnicos desta coluna nos 15 jogos da Copa Norte, que teve o Leão Azul como bicampeão.

Eis a seleção: Jader (Remo); Caio José (Paysandu), Anderson (Americano/MA), Tsunami (Remo), Caio Ribeiro (Paysandu); Ameixa (Remo), Murilo (Paysandu), Júnior (Tarumã/AM), Samuel (Remo); Caio (São Raimundo/RR) e Lukão (Trem/AP). Técnico: Valter Lima (Remo). Melhor jogador: Tsunami, também artilheiro da Copa, com quatro gols (Remo). O meia-atacante Wellington Nem, do Tarumã, foi reconhecido pelos observadores como um dos destaques da competição, mas ficou prejudicado na votação por ser “reserva”, acionado sempre no decorrer dos jogos do time amazonense, por uma discutível estratégia do treinador.

Valter Lima recomendou e o Remo fechou negócio com o Tarumã para ter o meia Wellington Ném (o verdadeiro nome é Jamisson) e o volante Damião na Copa do Brasil sub 20. Quer também o atacante roraimense Caio e o zagueiro maranhense Anderson, entre outros. A estreia do Leãozinho na Copa do Brasil será dia 1º de outubro, em Belém, contra o Goiás.

Para ler a coluna completa, assine O Liberal Digital!