13 de março, 2015 - Belém

Finalmente, cheiro de gol em cobranças de falta


Foto: Akira Onuma

Finalmente, cheiro de gol em cobranças de falta

Em outros tempos, falta na entrada da área tinha cheiro de gol. Era a época em que jogadores faziam “hora extra” em treinamentos específicos. No Pará, o último especialista foi Paulo Sérgio, atacante do Paysandu na década de 80 e do Remo na década de 90. Depois, só cobradores de chute forte, como Guilherme (Tuna e Remo), Gilton (Paysandu), Silvano e Zé Antônio (Remo). Agora surge o azulino Alberto, que já fez gol de falta em cobrança colocada, contra o Rio Branco, e torpedo contra o Princesa do Solimões. E já representa uma arma para o jogo de domingo contra o Tapajós. No Santa Cruz/PE, trabalhando com Zé Teodoro, Alberto fez gols importantes cobrando falta. Esse foi um dos motivos para o técnico pedir sua contratação pelo Leão Azul. Na estrutura tática do time, Alberto é “cão de guarda” dos zagueiros. Uma espécie de líbero adiantado. 

Japiim teve Capanema contra o Papão

Dos 27 jogadores que disputaram o último jogo oficial entre Paysandu e Castanhal, em abril de 2011, Ricardo Capanema é o único remanescente. Mas àquela altura o volante bicolor jogava pelo Japiim. O jogo terminou em 1 x 1, gols de Diguinho (contra) para o time castanhalense e Mendes para o bicolor. Quatro anos depois, Castanhal e Paysandu se reencontram, amanhã, no 31º duelo entre eles. O histórico mostra absoluta supremacia bicolor. São 19 vitórias do Papão, 6 do Japiim e 5 empates. Amanhã, as ausências de Marlon e Rogerinho não deverão fazer diferença no time bicolor. O grande desfalque é Augusto Recife, que vem funcionando como orientador do time e peça tática fundamental, na articulação de jogadas e nos avanços ao ataque.  O Castanhal, agora sob comando do uruguaio Ricardo Estrade, já se mostrou bem melhor diante do Remo e deve ter evoluído mais ainda na sua competitividade. O jogo promete disputa acirrada, dando o tom do que está desenhado para todo o 2º turno do campeonato.

Para ler a coluna completa, assine O Liberal Digital!