11 de setembro, 2014 - Belém

Exclusão do Botafogo/PB faria pouca diferença pro Papão


Foto: Akira Onuma

Exclusão do Botafogo/PB faria pouca diferença pro Papão

Com os atuais 19 pontos, o Paysandu é o 6º colocado no grupo A na Série C. Se o Pleno do STJD confirmar a exclusão do Botafogo/PB, o que parece pouco provável, todos os jogos do time paraibano serão anulados. O julgamento ainda não está programado. O Papão perderia quatro pontos na exclusão do Botafogo/PB, mas permaneceria na 6ª posição, um ponto abaixo do G4, exatamente como está. É que seus maiores concorrentes à classificação também sofreriam subtração. O Salgueiro perderia quatro e o Cuiabá três pontos. A diferença na vida do Paysandu é que ficaria com os mesmos 15 pontos do 7º colocado, o Treze. Os maiores beneficiados seriam o ASA, subindo da 7ª para a 3ª posição e o Águia, saindo da zona de rebaixamento, já que o Botafogo/PB seria rebaixado e só cairia mais um, no caso o Crac, na classificação atual.

Grupo A com o Botafogo/PB

1º -   Fortaleza...............27 pontos

2º -   CRB......................22

3º -   Botafogo/PB.........21

4º -   Salgueiro..............20

5º -   Cuiabá..................19

6º -   Paysandu..............19

7º -   ASA.....................18

8º -   Treze....................15

9º -   Águia...................12

10º - CRAC..................10

Grupo A sem o Botafogo/PB

1º - Fortaleza...............26 pontos

2º - CRB......................21

3º - ASA......................17

4º - Cuiabá...................16

5º - Salgueiro...............16

6º - Paysandu...............15

7º - Treze.....................15

8º - Águia....................12

9º - CRAC...................09

Alerta à polícia cearense

Na parceria do vandalismo, “torcedores” do Remo engrossam um grupo do Fortaleza em Belém contra o Paysandu, assim como “torcedores” do Ceará engrossam um grupo do Papão em Fortaleza contra o Fortaleza. Essas uniões já causaram até mortes, além dos tumultos. No jogo do dia 31 de maio, no Mangueirão, o disparo de rojões provocou a punição do Paysandu com perda de três mandos. Os perigos se renovam para o jogo do próximo domingo, na capital cearense. A PM do Ceará deve estar alerta. É bom que esteja!  Em jogos entre Remo x Ceará os perigos são os mesmos. É que os vândalos bicolores se integram a um grupo alvinegro em Belém, assim como vândalos alvinegros se integram a um grupo azulino em Fortaleza. Parcerias desse tido existem entre diversas “torcidas” em todas as regiões do país.

Roni: reedição de Moisés?

Aos 17 anos, Moisés desistiu do futebol e foi resgatado por Nad para o Paysandu. Com a mesma idade, Roni desistiu (virou mototaxista e mecânico de motos) e foi resgatado por Valter Lima para o Remo. Os dois foram lançados por falta de opções e viraram titulares explorando a virtude física da velocidade, graças a uma privilegiada explosão muscular. Ambos com a capacidade incomum de driblar em velocidade e bater na bola tanto de pé direito como esquerdo, com igual aproveitamento. Ambos campeões do Pará logo no primeiro ano de profissional, sendo que Moisés surgiu como artilheiro, e Roni como “garçom”. Moisés girou por clubes como Santos e Náutico, mas sucumbiu. Aos 25 anos, vai disputar a 2ª divisão paraense pelo Tapajós. Roni, aos 19, tem o desafio de quebrar as semelhanças com a trajetória de Moisés, decolar para clubes grandes e se manter em alta, na elite nacional. 

Para ler a coluna completa, assine O Liberal Digital!