01 de outubro, 2014 - Belém

Com esperança, mas sem confiança


Foto: Tarso Sarraf

Com esperança, mas sem confiança

O Paysandu tem que vencer o Crac em Catalão e ainda vai depender dos insucessos de três dos quatro concorrentes para seguir no campeonato. Os resultados ideais seriam derrotas do ASA para o Fortaleza em Fortaleza e do Botafogo para o Águia em Marabá. No duelo CRB x Cuiabá, melhor seria um empate. Mas havendo vencedor, o Papão supera o perdedor na pontuação.

O Remo só depende de si, diante do Brasiliense. E esse é o problema. O time azulino não transmite confiança na missão de vencer por dois ou mais gols de diferença. O time bicolor também não, mesmo diante de um adversário já rebaixado. Mas se não dá para confiar, não custa nada ter esperança. O sentimento é o mesmo para as duas torcidas, num sábado que pode “dividir as águas”.  Dos dois rivais paraenses, quem conseguir a proeza da classificação estará impulsionado para o acesso na fase seguinte. Vai ser um sábado de tudo ou nada. Ou seja, de impulso para o objetivo principal em 2014 ou de fim de linha na temporada, com três meses de “vazio” pela frente, para recomeçar atividades somente em janeiro.

Números animam Águia e Botafogo-PB

Em Marabá, o Águia conquistou 82,3% da sua pontuação. Ou seja, 14 dos seus 17 pontos. Sob comando de João Galvão, em toda a sua trajetória na Série C, o Águia sofreu apenas uma derrota em casa: 1 x 0 para o ABC, em 2010. Este ano perdeu por 2 x 0 para o CRB e para o Fortaleza, quando era dirigido por Ewerton Goiano. Se esses dados são animadores para o Águia, outros números encorajam o Botafogo-PB, que neste campeonato conquistou 44% da sua pontuação como visitante, com cinco empates e duas vitórias, fazendo 11 dos seus 25 pontos.  A única derrota do Botafogo fora da Paraíba foi em Salgueiro, por 1 x 0.

Sábado, o Botafogo terá que vencer para seguir no campeonato. E o Águia pode se salvar do rebaixamento até com derrota, desde que o Treze não vença o Salgueiro em Campina Grande. Se o Treze vencer, o Águia também terá que ganhar para não cair. O time de Marabá tem um ponto e uma vitória a mais que o time de Campina Grande.

O dia é do Leãozinho

Leno; Andrei, Yan, Douglas, Denilson; Tsunami, Rodrigo Araújo, Marquinhos, Jamisson; Renan e Silvio. Esse é o time armado por Valter Lima para enfrentar o Goiás, hoje, 20h30, no Mangueirão, pela Copa do Brasil Sub-20. Desta vez o Leãozinho entra em campo com o moral obtido com a quarta posição na competição em 2013, assim como pelo bicampeonato do norte. O adversário, Goiás, é reconhecido como uma das principais forças do futebol brasileiro nas categorias de base. Não por acaso foi vice-campeão da Copa São Paulo em 2012 e terceiro colocado na última Copa Belo Horizonte, vindo de cinco vitórias consecutivas no campeonato goiano. É natural que os torcedores remistas estejam desanimados pela derrota do time principal na Série D, para o Brasiliense. Mas o Leãozinho tem feito por merecer o apoio da torcida azulina na jornada de hoje, com ingressos a 10 reais. Da conquista da Copa Norte para esta Copa do Brasil o time remista ganhou o goleiro Leno, ex-Comercial-PI, o meia Jamisson (também chamado de Welington Nem), ex-Tarumã-AM, o atacante Renan, ex-São Raimundo-RR, e o volante Rodrigo Araújo, que desfalcou o time na Copa Norte por causa de lesão.

Para ler a coluna completa, assine O Liberal Digital!