20 de junho, 2014 - Belém

A verdadeira situação da Copa Verde para o Paysandu


Copa Verde está ou não está na mão do Paysandu?

Em geral, os torcedores acreditam no que convém acreditar. Alguns bicolores me perguntam se a questão da Copa Verde, no tapetão, não está garantida para o Paysandu. As evidências de quatro ilegalidades no Brasília indicam ampla possibilidade de vitória do Papão no STJD, tal como aconteceu na questão do Naviraiense/MS, ano passado, na Copa do Brasil, até pela semelhança dos casos. Mas os próprios advogados bicolores evitam esse clima de “já ganhou”. Nas disputas jurídicas, por mais flagrantes que sejam as evidências, prudência nunca é demais.

Pelo que a CBF comunicou ao STJD, o Brasília deve alimentar seus argumentos numa informação oficial de falha no sistema usado pela CBF, alegando que seria a razão de não constarem no BID os nomes de Fernando, Índio, Gilmar e Igor para a decisão da Copa Verde. Mais do que isso, o Brasília vai usar as forças políticas que o amparam. Mas as provas de ilegalidade estão acima de qualquer artifício, o que alimenta a nossa crença em vitória do Papão, na primeira instância ou no Pleno do Tribunal.

Em julho, a Seleção na torcida por Lyoto

Faltam duas semanas para o duelo Lyoto Machida x Chris Weidman, no MMA, pelo título mundial dos médios no UFC. O que isso tem a ver com a Seleção Brasileira? Tem tudo a ver. Neymar, Oscar, David Luiz, Thiago Silva, Daniel Alves, Marcelo, Hulk e companhia estarão na torcida pelo lutador que o Pará revelou para o mundo.

A luta será dia 5 de julho, um sábado, quando a Copa do Mundo estará nas quartas de final. O UFC 175, em Las Vegas , vai atrair a atenção dos craques do Brasil e de todas as Seleções. Das duas, uma: ou a luta Lyoto x Weidman ganhará mais repercussão pela relação com a Copa ou será sufocada na mídia pela maior competição mundial do futebol. De um jeito ou de outro, importante é que Lyoto conquiste o seu segundo cinturão de campeão do mundo no UFC. O primeiro ele conquistou em 2009, na categoria dos meio pesados, ao derrotar o norte-americano Rashad Evans.

Para ler a coluna completa, assine O Liberal Digital!