02 de julho, 2013 - Belém

Time e esperança renovados no retorno do Papão à Série B


Papão reaparece com esperança renovada
       
Givanildo Oliveira não confirma, mas está claro que Jean e Fábio Sanches são a nova dupla de zaga do Papão para hoje, contra o Guaratinguetá. Estreia de um, reestreia de outro e o primeiro contato direto de Marcelo Nicácio com a torcida, se o atacante não for impedido de jogar por uma contusão que sofreu no treino de ontem. Os três são os nomes da reforma bicolor. E o novo time tem ainda Janilson, Zé Antônio e Givanildo do pacote dos recém-contratados, além de Marcelo, Diego Barboza e Careca no banco. O fato é que após cinco dias de repouso, duas semanas de trabalho intenso e as mudanças no time, o Papão reaparece hoje em campo com esperanças renovadas para a tão esperada reação na Série B.

Até que ponto o time melhorou na interrupção do campeonato? Essa pergunta é feita também no Guaratinguetá, que também está na zona do rebaixamento, disposto a tudo para reagir. Isso indica um jogo 'brigado'. Como dono da casa, cobrado e incentivado pela torcida, o Papão terá que se impor com bravura e eficiência. A Curuzu, com seu gramado desfavorável ao toque de bola, também exige maior aguerrimento. É um jogo para ser encarado como decisão moral, como divisor de águas. Um jogo que pede cumplicidade absoluta entre o time e a torcida. Um jogo que promete alta carga emocional, em que só a vitória pode valer a pena.


Remo cai para a zero nos patrocínios
  
Testa franzida e voz embargada. Foi assim que o presidente Zeca Pirão disse ao colunista: 'O Remo está zerado de receita. Não tem nada a receber'. É que o patrocínio do Banpará (R$ 50 mil) está bloqueado, da Funtelpa (R$ 690 mil) foi quitado, da Ortolife e da Celpa foram encerrados, e da Big Ben (R$ 50 mil) foi recebido antecipadamente. O Remo vendeu a uma Factoring, por R$ 800 mil, o crédito de R$ 1,2 milhão (R$ 50 mil/mês de um contrato de dois anos) para fazer as contratações no final de 2012. Com o elenco profissional ainda em atividade, o Remo está com despesa mensal em torno de R$ 400 mil, incluindo os R$ 110 mil do acordo com a Justiça do Trabalho. Apesar da sinuca de bico, Zeca Pirão parece confiar no taco. E joga todas as fichas nos 5 mil metros quadrados ociosos da área do Carrossel para fazer dinheiro. O presidente tem negociações engatilhadas que o fazem acreditar numa saída. Zeca Pirão e o diretor Maurício Bororó estiveram ontem com o corregedor do TRT, Marco Maia. Ficou agendada para a próxima semana uma reunião no TRT com os principais credores do Remo. Primeiros passos na busca de solução.  


Quem deve se orgulhar de quem? 

Terminada a Copa das Confederações, quem deve se orgulhar de quem? A Seleção Brasileira voltou a mostrar sua força ao mundo. O povo brasileiro mostrou ao mundo e a si mesmo a força que tem. Seleção e povo mutuamente admiráveis!

O futebol, tão explorado na história deste país como instrumento de alienação, desta vez contribuiu para uma mobilização popular que deve mudar o país. A Copa das Confederações mostrou ao mundo nossa Seleção reabilitada em campo e nosso povo virando o jogo nas ruas. Esse é o Brasil que vai continuar no foco da mídia mundial até 2016. Afinal, até lá o país ainda recebe Copa do Mundo, visita do Papa e Jogos Olímpicos.