10 de julho, 2012 - Belém

Tabu: Remo nunca venceu fora de casa na Série D


 

Tabu: Remo nunca venceu fora de casa na Série D


Quatro jogos em 2010 e um em 2012. Três empates e duas derrotas do Remo na Série D. O Leão empatou em Macapá com o Cristal (1 x 1), em Manaus com o América (1 x 1) e em Vila Aurora /MT com o Vila Aurora (0 x 0). Perdeu em Cametá para o Cametá (3 x 1) e em Vilhena/RO para o Vilhena (4 x 2).


Hoje joga em Boa Vista/RR, contra o Náutico, para quebrar o tabu, em busca da primeira vitória como visitante desde a queda para a Série D. No entanto, nas duas últimas passagens por Roraima, o Remo se deu bem. Em 2008, pela Série C, o Leão venceu o Progresso por 1 a 0, gol de Ratinho, que agora é reserva. Em março deste ano, na Copa do Brasil, empatou com o Real em 0 a 0.


Ambos os jogos no mesmo estádio (Ribeirão) do jogo de hoje. Enquanto o Remo vai fazer o terceiro jogo no campeonato, o Náutico vai estrear. O time roraimense folgou na primeira rodada e não conseguiu viajar ao Acre na segunda rodada. Por isso, ainda é uma incógnita. O Náutico contratou meio time do futebol amazonense para reforçar o elenco do campeonato estadual. Tratando-se da estreia, em casa, os atletas estão entusiasmados. Isso significa que o Remo vai ter um adversário aguerrido. Para impor sua superioridade técnica, o time remista terá que se impor fisicamente, com a mesma bravura do dono da casa.


Mudança de conduta


Enquanto Flávio Lopes saiu queixando-se da 'falta de vontade' dos atletas remistas, ao final do jogo de Vilhena, Édson Gaúcho já rasga elogios aos mesmos atletas por uma nova conduta. Isso indica que o Leão está de garras afiadas, em condições de superar as deficiências táticas com suor. É o mínimo que se espera do time azulino, que está com salários em dia e sob um comando rigoroso, passando por melhorias gerais.


O jogo de hoje vai dizer muito à torcida, que precisa ser convencida a confiar e abraçar o time na missão do acesso à próxima Série C. Jamilton no gol, Ávalos na zaga, Léo Medeiros no meio de campo e Mendes no ataque, substituindo Adriano, Edinho, Jhonatan e Fábio Oliveira. Alterações em todos os setores do time e a esperança de que Léo Medeiros funcione como articulador, dividindo a função com Edu Chiquita. Em tese, um time mais inteligente, mais ágil e mais objetivo. Vejamos se na prática será isso mesmo, inclusive porque o gramado do estádio Ribeirão é um dos piores de todas as Séries do Campeonato Brasileiro e vai dificultar o toque de bola.


Caminho para chegar à Série B


De cada grupo da Série C vão se classificar quatro clubes. Na segunda fase já será decidido o acesso à Série B de 2013, dia 11 e 14 de novembro, em 'mata mata', no cruzamento olímpico dos classificados dos dois grupos: 1ºA x 4ºB, 2ºA x 3ºB, 1ºB x 4ºA, 2ºB x 3ºA. Nas posições atuais, o Papão enfrentaria o Santo André/SP e o Águia seria adversário do Macaé/RJ. A classificação à segunda fase deverá ser alcançada com o mínimo de 32 a 35 pontos.


No 'mata mata' a única vantagem (?) do líder e vice-líder da primeira fase vai ser a decisão da vaga em casa. Os critérios de desempate são: maior saldo de gols, maior número de gols marcados no campo do adversário, cobrança de pênaltis. O caminho as ascensão está mais longo e mais difícil nesse novo formato da Série C. Mas o bom começo de Paysandu e Águia nos dão largas esperanças de vermos o futebol paraense voltando à Série B na próxima temporada.

 

Adversário do Águia envolvido em confusão


Próximo adversário do Águia, o Icasa está envolvido na confusão da Série C. No domingo, venceu o Treze/PB por 3 a 0, mas o jogo pode perder a validade, dependendo da Justiça Comum. Tanto que o Rio Branco/AC está no Nordeste com a expectativa de jogar amanhã contra o Icasa, caso seja cassada a liminar que colocou o time paraibano no campeonato. Essa confusão tumultua a semana do time cearense, cuja programação de treinamentos fica prejudicada.


Tranquilo, no G4 do grupo N/N, em perfeito ambiente, o Águia tem a semana livre e vai se preparar adequadamente para o duelo com o Icasa. Os dois clubes jamais se enfrentaram. Mas o Águia vai chegar a Juazeiro com o respeito conquistado nos dois empates com o Fortaleza, em Fortaleza, nos campeonatos de 2010 e 2012. E mais ainda pelo fato de ter eliminado o Fortaleza da Série C 2010, empatando também em Marabá.

 

Para ler a coluna completa, assine O Liberal Digital!