08 de maio, 2012 - Belém

Serenidade e competitividade deram vitória ao Cametá


 

Serenidade e competitividade deram vitória ao Cametá
      

Alguém disse que 'os meninos ganham jogos e os homens ganham campeonatos'. A célebre frase teve eco no Mangueirão, ontem à noite. Os meninos do Remo tremeram no jogo que iniciou a decisão do título estadual. E passaram a tensão para todo o time azulino, principalmente no primeiro tempo.  A maturidade e a competitividade do time cametaense prevaleceram na vitória por 2 x 1 sobre o Leão Azul.    


Se a decisão do Parazão havia esquentado com a vaga na Série D para o campeão estadual, com o resultado de ontem pegou fogo. O Cametá reapareceu muito bem, depois de 36 dias fora do campeonato, enquanto o Remo foi tenebroso no primeiro tempo e arrojado no segundo, bem abaixo do que vinha mostrando na competição. A conseqüência é uma semana de apreensão para a nação remista, pela ameaça de ficar mais sete meses sem calendário, e de ansiedade para o povo cametaense pelo cheiro do título inédito. Vai sobrar bafafá!        

                                

 

Lecheva, uma chance bem aproveitada       


Sem poder quitar débitos trabalhistas com Lecheva, o Paysandu o vinculou como funcionário em 2010 como supervisor. Logo virou auxiliar-técnico. Ano passado, Lecheva nem conseguiu trabalhar na comissão técnica de Roberto Fernandes. Este ano, passou de auxiliar de Nad a técnico interino e trabalhou dois meses. Em 12 jogos, 7 vitórias, 2 empates e 3 derrotas. Em duas interinidades anteriores, em 2010 e 2011, teve 6 vitórias em amistosos no interior. Agora deve voltar a ser auxiliar, se for aceito na função pelo treinador que o clube está contratando.        


O trabalho de Lecheva no comando do time valeu a pena para o Paysandu e muito mais pra ele, que emplacou o nome no mercado como técnico. Ou seja, se credenciou para ser lembrado em outras ocasiões pelo Papão e até por outros clubes. E o melhor, está investindo na qualificação profissional. Já formado em Educação Física, está cursando a faculdade de Administração e vai ganhar um estágio com Murici Ramalho no Santos. Tem futuro.                          

 

 

Águia prioriza quem já conhece        


O goleiro Marcelo Cruz e o zagueiro Carlão voltam para Marabá pelo que já fizeram com a camisa do Águia. Junto chega o lateral direito Ivonaldo. Os três estavam jogando juntos no Uberlândia/MG. O meia Juliano está contratado pelo que mostrou no Paysandu e se apresenta hoje ao clube. O atacante Aleílson ainda é somente uma possibilidade. O próximo contratado será um volante, que está entre William Santos e Daniel, dois jogadores que tiveram ótima passagem pelo clube marabaense. Assim o Águia mantém sua política de investir em quem já conhece, sem o envolvimento de empresários, barateando os custos e encurtando a margem de erro. E o melhor, conservando a base do time e o comando técnico, suprindo carências pontuais. Foi dentro dessa mesma política que o Águia recebeu no início da temporada o meia Flamel e no meio do campeonato estadual o atacante Wando.                             

 


Ranking: Fortaleza ganha 121 pontos nos bastidores       


Um vice-campeonato da Taça Brasil (1960) e outro na Taça de Prata (1968) acabam de render ao Fortaleza 121 pontos no ranking oficial da CBF, que reconheceu as conquistas diante de solicitação do clube cearense. Assim o Fortaleza superou o América/RN e alcançou o 28º lugar, com 845 pontos, apenas 10 a menos que o Remo, 27º. Com base nessa conquista do Fortaleza, o torcedor Célio Pereira propõe ao Remo o pleito de pontuação correspondente ao 16º lugar na Copa João Havelange, em 2000 (45 pontos). A CBF não está reconhecendo os pontos da Copa João Havelange, organizada pelo Clube dos 13, mas contabiliza os pontos da Copa União, de 1987, também do Clube dos 13.         


O Paysandu foi quarto colocado do Módulo Amarelo da Copa João Havelange. Pelos critérios do ranking, deveria render 37 pontos ao clube bicolor, que é 31º com 689 pontos, 44 a menos que o Criciúma, 30º colocado. O Águia, que vai disputar a Série C pela quinta temporada consecutiva, é o 136º colocado com 46 pontos.

 

 

Para ler a coluna completa, assine O Liberal Digital!