05 de janeiro, 2015 - Belém

Bernardino Santos


Melhores do cinema

De hoje até sexta-feira, sempre às 18h30, no cinema do Centro Cultural Brasil Estados Unidos, acontece a mostra retrospectiva dos cinco melhores filmes de 2014, organizada pela Associação Paraense de Jovens Críticos de Cinema. Pela sequência de exibição, os cinco melhores são: “O Conto da princesa Kaguya”, de Isao Takahata; “Bem-vindo a Nova York”, de Abel Ferrara; “Vidas ao Vento”, de Hayao Miyazaki; “Boyhood”, de Richard Linklater e “The Immigrant”, de James Gray, eleito como o melhor dos melhores. A entrada é franca.

Luxo só

Para que tem um “dinheirinho” guardado e não sabe exatamente onde aplicar, a coluna tem uma sugestão: há uns apartamentos maravilhosos, em Nova York, com vista para o Central Park, com ampla rede de serviços, que chegam a custar a bagatela de 255 milhões de reais.  Nem a Mega da Virada, sozinha, daria para ser investida nesse tipo de imóvel. O curioso, porém, não é o valor, mas a quantidade de brasileiros mais exigentes, digamos assim, dispostos em adquirir um apartamento desse porte em Manhattan. 

Delicadeza

 Em pelo menos dois momentos, na missa de posse do governador Simão Jatene, o arcebispo dom Alberto Taveira Correa citou o nome do arcebispo emérito, dom Vicente Zico, impossibilitado de participar da celebração porque está recolhido na residência arquiepiscopal, em repouso. Fazia questão de ressaltar que, mesmo ausente, seu antecessor estava ali, em pensamento.

Arquitetura

Está marcada para a próxima quarta-feira a primeira reunião do Conselho de Arquitetura e Urbanismo, com a nova gestão dos conselheiros eleitos em novembro. Eles vão escolher entre eles quem fará parte da diretoria do CAU/PA. 

Dentística

Será de 14 a 17 deste mês, no Radisson Maiorana Hotel, o XXI Encontro do Grupo Brasileiro de Professores de Dentística. Na ocasião será instituído  o Prêmio Excelência GBPD Professor Rogério Campos Corrêa, no valor de R$ 1.000,00, relativo ao trabalho com maior nota de todas as categorias. 

Vieira

A Universidade de Lisboa acaba de encerrar o trabalho de 15 mil páginas escritas pelo jesuíta português Antônio Vieira, que viveu no século XVII e morou algum tempo em Belém. Esse calhamaço será transformado em 30 volumes. Vale lembrar que Vieira usava uma pena para escrever.

Cultura

Paulo Chaves e Dina Oliveira comandam as atividades culturais do governo do Estado. Os dois são, historicamente, os profissionais que há mais tempo dirigem órgãos oficiais da área. Dina, o Curro Velho; Paulo, a Secult. Ambos são arquitetos e muito bons no que fazem.

Sobrevivência

Uma pesquisa curiosíssima revelou do que vivem os 50 escritores  entrevistados: seis têm como fonte de renda oficinas literárias; 5 sobrevivem do jornalismo; 5 fazem composição de renda familiar; 4 recebem direitos autorais suficientes; 3 exercem atividades acadêmicas; 3 dão palestras; idêntica quantidade exerce atividaes artísticas; outros três escrevem roteiros para TV, cinema e teatro; um outro grupo de três faz de tudo um pouco; dois são tradutores; dois vivem de venda de direitos e um, de prêmios literários. Os dez restantes exercem outras profissões.

Crônicas

O jornalista Paulo Sílber, que é dono de um dos melhores textos da imprensa local, vai estrear na literatura com livro de crônicas. A obra, que tem o interessantíssimo título de “Papai, você não tem amigos normais?”, reúne crônicas de amor, humor e amizade. A sessão de autógrafos será no dia 29, na Estação das Docas. Bem-vindo ao grupo dos cronistas, amigo.

Dilma & Leal

“A esperança no araçari”, comentário do jornalista José Maria Leal Paes sobre o discurso de posse da presidente Dilma Rousseff, ganhou espaço na edição impressa do jornal “O Estado de S.Paulo”, o Estadão, de sexta-feira passada.

Império

Sabe aquele lindo anel que a princesa Diana usava, com uma esmeralda cercada de brilhantes? O modelo popularizou-se mundo a fora, com réplicas baratinhas. Em Belém - nesta santa terrinha - uma senhora exibiu, há alguns dias, numa recepção de luxo, uma jóia exatamente igual à da falecida princesa de Gales. A diferença é que era bem maior. E o detalhe: verdadeira.

Obras

O grupo Ser Educacional, que assumiu o controle da Universidade da Amazônia, está fazendo uma repaginação em três campi da instituição. Muitas - e ponha muitas nisso -  salas de aula vão surgir em espaços até então pouco utilizados. 

Vitrine

Da janela de seu apartamento, em Copacabana, Francy e Alcyr Meira não cansavam de elogiar a beleza do espetáculo pirotécnico da virada do ano e a simetria das dezenas de navios que, totalmente iluminados, ao longe, completavam a grandiosidade do momento.

Um dos maiores conhecedores de ópera, no Brasil, o nosso Gilberto Chaves, é também especialista em azeite. Seu paladar é de tal modo refinado que, diferentemente da maioria das pessoas, ele degusta o produto.

Meire e Jarbas Vasconcelos, ele presidente da OAB-PA, ficaram encantados com o musical sobre a vida e a carreira de Elis Regina, a que assistiram, no Rio.  É lindo mesmo.

Nesse campo artístico, o dos musicais, o Brasil tem produzido espetáculos que nada ficam a dever aos que foram levados, originalmente, na Europa e nos Estados Unidos. O que vale para os musicais vale para as óperas. Com destaque para as que são apresentadas nos festivais do Theatro da Paz.

O historiador Thiago Vianna entrou o ano com um visual renovado. Bem mais magro, raspou totalmente a cabeça.

Maria Regina e Carlos Sampaio prepararam um belo cartão de boas festas, a partir de um poema de Geir Campos (quem se lembra dele?), publicado em 1957, com foto de Fernando Gurjão Sampaio Neto.

O carnavalesco, corredor e odontólogo Luiz Guilherme Pereira não participou da Corrida de São Silvestre. Poupou energia para o carnaval do Rio, do qual participa, todos os anos, ao lado da esposa, Rita Câmara, como convidado da Liga das Escolas de Samba.

Já estão circulando os convites para os 15 anos da lindinha Andressa Melina, que é filha do casal  Nazaré e Abílio Soares. A missa será no dia 23, na capela do Colégio Nazaré, e a festa, no dia 24, no salão nobre da AP. Nazaré é “imortal” da APL.

Nazaré Pereira, a cantora do Xapuri que tem alma paraense, está em Belém para temporada anual de rever parentes e amigos. Nazaré mora e faz sucesso em Paris. 

Padre Plutarco Almeida, jesuíta da Capela de Nossa Senhora de Lourdes, esteve ausente da cidade por alguns dias, mas, na próxima semana, voltará a celebrar. Plutarco é um dos sacerdotes mais queridos da Capelinha.

Bom dia para Lúcia Penedo, leitora desta coluna, bem cedo, na hora do café da manhã.

Cantinho da poesia: “Não faz mal que amanheça devagar,/as flores não têm pressa nem os frutos:/sabem que a vagareza dos minutos/adoça mais o outono por chegar./Portanto não faz mal que devagar/o dia vença a noite em seus redutos/de leste - o que nos cabe é ter enxutos/os olhos e a intenção de madrugar.” Geir Campos

Com os melhores votos de que a primeira semana do ano seja produtiva e muito feliz, a coluna promete voltar na quarta-feira. Luz e paz para todos.

Interinamente, João Carlos Pereira