07 de junho, 2014 - Belém

Beer Troppo


Estilo: Cream Ale  

O Cream Ale é um estilo híbrido, pois não segue o processo de produção regular das cervejas ale e lager. Usa, geralmente, leveduras ale, em temperatura mais baixa de fermentação, para evitar ésteres frutados, além de adjuntos como milho e arroz, que atenuam o corpo da breja. O resultado é uma cerveja simples, com alta carbonatação e fácil de beber. Um bom exemplo disponível no Brasil é a Sixpoint Sweet Action, cerveja com fenomenal equilíbrio entre malte e lúpulo. Não há protagonista aqui. Suaves notas cítricas e abiscoitadas marcam o seu sabor. Harmonize-a com pratos leves, como saladas ou aves.  


Invasão amazônica

No final de novembro, a cervejaria paraense Amazon Beer recebeu a visita de dois importantes cervejeiros para a fabricação de uma breja colaborativa - o brasileiro Paulo Cavalcanti que, junto com seu irmão Samuel, é o nome por trás das deliciosas receitas da curitibana Bodebrown, e Chris Kirk, cervejeiro americano que trabalhou na famosa Great Divide e foi responsável pela fabricação de rótulos incríveis, como a Yeti Imperial Stout, nota 100 no Ratebeer. O estilo, assim como o ingrediente amazônico utilizado, permanece um mistério. Apenas adianto que é uma cerveja para adoradores de lúpulo!


Novidades 
cervejeiras

  • Maurício Beltramelli, uma das principais personalidades cervejeiras do país, acaba de lançar seu novo livro: As 100 Melhores Cervejas Brasileiras. Além da descrição das cervejas, o autor também aborda a história das cervejarias e outros fatos curiosos.

  • Por falar em Maurício, seu bar Brejas, em Campinas, comemora 5 anos de vida com uma cerveja colaborativa em parceria com a Colorado - uma Belgian Saison com carambola e manjericão. Bem leve e refrescante.

  •  A cervejaria gaúcha Perro Libre chega ao mercado este mês com três rótulos, todos de inspiração americana. Uma Hop Pilsen (Viva la Revolución!), uma American Pale Ale (Hoppin Hood) e uma IPA (Dog Save the Queen).